Portal SET
Portuguese English French Spanish

Concreto pré-moldado: fundamentos e aplicações

concreto pr-moldado fundamentos e aplicaes

Autores: Mounir Khalil El Debs
Ano: 2000
Editora: EESC-USP
Número de páginas: 441 
ISBN: 85-85205-35-0
Formato: 20cm x 27,5cm
Peso: 1.010kg
Como adquirir: Livrarias EDUSP
Telemarketing EDUSP: 55 11 3091 4150
Contato:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.                                                                
                                                                                                                

Apresentação

A denominação Concreto Pré-moldado corresponde ao emprego de elementos pré-moldados de concreto, ou seja, ao emprego de elementos de concretos moldados fora de sua posição definitiva de utilização na construção.
O emprego do concreto pré-moldado apresenta duas diretrizes. Uma aponta para a industrialização da construção, a outra para a recionalização da execução de estruturas de concreto. Neste livro, procurou-se tratar o concreto pré-moldado no contexto dessas duas diretrizes.
Embora o concreto pré-moldado tenha acompanhado a evolução da tecnologia do concreto do final do século XIX até o início da Segunda Guerra Mundial, seu desenvolvimento é geralmente relacionado com o grande impulso no quarto de século que se seguiu à Segunda Guerra Mundial.
Hoje em dia já não há a euforia daquele período, mas o concreto pré-moldado tem ainda avançado na Europa Ocidental e nos Estados Unidos, com o que pode ser chamado de "novo concreto pré-moldado". Com essa nova filosofia, procuram-se soluções personalizadas, a fim de fugir das criticadas mesmices arquitetônicas das construções feitas de concreto pré-moldado nas décadas passadas e maior flexibilidade de projeto e produção.
Apesar dos avanços no cenário mundial, o concreto pré-moldado no Brasil tem sido pouco explorado. As principais razões de o concreto pré-moldado ser subutilizado são: o sistema tributário que penaliza o emprego de elementos pré-moldados de fábricas, a instabilidade econômica que dificulta o planejamento e os investimentos a longo prazo, o conservadorismo dos agentes envolvidos com a Construção Civil, a falta de conhecimento de alternativas em concreto pré-moldado, a escassez de oferta de equipamentos, a indisponibilidade comercial de dispositivos auxiliares para realizar as ligações e o manuseio de elementos. As duas primeiras razões são de natureza macroeconômica. As restantes são culturais ou consequência das primeiras.
Essa conjunção de fatores acarreta um círculo vicioso, responsável, em grande parte, pela não exploração da potencialidade do concreto pré-moldado, que é o de que não se constrói porque não se têm insumos tecnológicos (conhecimentos, esperiência, equipamentos e dispositivos auxiliares) e não se têm os insumos tecnológicos porque não se constrói. Com este livro, pretende-se contribuir para a quebra desse círculo, por meio do fornecimento de conhecimentos técnicos estruturados para profissionais da área da construção civil.
Neste Livri, procura-se motivar os leitores para a aplicação do concreto pré-moldado, sem deixar de alertar para as dificuldades inerentes ao processo. De fato, essas dificuldades fazem com que o concreto pré-moldado deva ser encarado com o "pé no chão". Mas, por outro lado, deve-se ter o "olho no futuro", pois, embora atualmente possam existir condições desfavoráveis, não se pode deixar de ter  em vista que, à medida que aumenta o desenvolvimento tecnológico e social do país, aumentam as chances de emprego do concreto pré-moldado.
Este livro é direcionado a alunos e profissionais de Engenharia Civil, com ênfase no projeto das estruturas formadas por elementos pré-moldados. Também alunos de Arquitetura e arquitetos podem fazer uso de uma boa parte do livro.
O livro nasceu de "notas de aulas" da disciplina de concreto pré-moldado do Departamento de Engenharia de Estruturas da Escola de Engenharia de São Carlos, USP. Procurou-se abordar a maior parte dos assuntos relacionados com o concreto pré-moldado, mas devido a essa origem existem aprofundamentos apenas em assuntos relacionados com o projeto estrutural.
Neste livro considera-se que o leitor tenha conhecimentos básicos de concreto armado e protendido e de análise estrutural, que são tratados nops cursos de Engenharia Civil.
Com a bibliografia fornecida em anexo, bem como as próprias referências bibliográficas, o leitor pode se aprofundar nos assuntos de seu interesse.
A maioria das aplicações do concreto pré-moldado apresentadas neste livro foram realizadas nos Estados Unidos e na Europa. Embora a utilização do concreto pré-moldado no Brasil seja menor que nos Estados Unidos e na Europa, seguramente é maior do que pode transparecer da leitura deste livro. Esse fato é reflexo da falta de informações disponíveis na literatura técnica, que é a maior fonte de informações utilizada na elaboração do livro.
Cabe destacar que as informações sobre os produtos, aqui apresentadas, servem de referência, uma vez que os valores mudam em função do mercado, e, além disso, uma boa parte das informações é oriunda de referências estrangeiras. Portanto, recomenda-se consultar os fabricantes para informações    atualizadas dos produtos disponíveis no mercado nacional ou internacional, se for o caso.
O livro está dividido em duas partes. Na primeira parte, englobando os seis primeiros capítulos, são apresentados os fundamentos do concreto pré-moldado. A segunda parte engloba as aplicações em edifícios, pontes e outras construções civis. Também há um capítulo específico para os elementos de produção especializada, de aplicação intensiva na Construção Civil.
Para o leitor que não deseja se aprofundar nos assuntos relacionados ao projeto estrutural, recomenda-se não se prender às Seções: 3.8, 4.3, 4.4, 4.6, 5.3, 6.1, 6.2, 6.3 e 6.4.
Para o leitor interessado nas aplicações em edificações, indica-se não se prender aos Capítulos 11, 12 e 13 e às Seções 14.3, 14.4, 14.5. Já o leitor interessado nas aplicações fora do âmbito das edificações, não precisa se ater aos Capítulos, 7, 8 e 9.


Sumário

Parte I – Fundamentos

Capítulo 1 – Introdução
1.1 Considerações iniciais
1.2 Definições
1.3 Industrialização da construção
1.4 Tipos de concreto pré-moldado
1.5 Materiais
1.6 Particularidades do projeto das estruturas de concreto pré-moldado
1.7 Vantagens e desvantagens
1.8 Aceno histórico, situação atual e perspectivas futuras
1.9 Principais fontes de informações
Referências bibliográficas

Capítulo 2 – Produção das estruturas de concreto pré-moldado
2.1 Execução dos elementos
2.1.1 Atividades envolvidas
2.1.2 Processos de execução
2.1.3 Fôrmas
2.1.4 Trabalhos de armação e de protensão
2.1.4.1 Armadura não protendida
2.1.4.2 Armadura protendida
2.1.5 Adensamento
2.1.6 Aceleração do endurecimento e cura
2.1.7 Desmoldagem
2.1.8 Dispositivos auxiliares para o manuseio
2.1.9 Transporte interno
2.1.10 Armazenamento
2.1.11 Organização dos trabalhos de execução
2.1.11.1 Execução em fábricas
2.1.11.2 Execução em canteiro
2.2 Transporte
2.3 Montagem
2.3.1 Equipamentos
2.3.2 Dispositivos auxiliares
2.3.3 Procedimentos gerais
Referências bibliográficas

Capítulo 3 – Projeto das estruturas de concreto pré-moldado
3.1 Princípios e recomendações gerais
3.2 Forma dos elementos pré-moldados
3.3 Projeto e análise estruturais
3.4 Tolerâncias e folgas
3.5 Cobrimento da armadura
3.6 Situações transitórias
3.7 Estabilidade global das estruturas de concreto pré-moldado de edifícios
Referências bibliográficas

Capítulo 4 – Ligações entre elementos pré-moldados
4.1 Considerações iniciais
4.2 Princípios e recomendações gerais para o projeto e a execução
4.3 Elementos para análise e projeto
4.3.1 Transferência de esforços localizados
4.3.1.1 Bloco parcialmente carregado
4.3.1.2 Punção
4.3.1.3 Efeito de pino
4.3.2 Modelos para análise da transferência
4.3.2.1 Modelo de biela e tirante
4.3.2.2 Modelo de atrito-cisalhamento
4.3.3 Ancoragens e emendas de barras
4.3.3.1 Ancoragens de barras
4.3.3.2 Emendas de barras
4.4 Componentes das ligações
4.4.1 Juntas de argamassa
4.4.2 Aparelhos de apoio de elastômero
4.4.3 Chumbadores sujeitos à força transversal
4.4.4 Consolos de concreto
4.4.5 Dentes de concreto
4.4.6 Consolos e dentes metálicos
4.5 Tipologia das ligações
4.5.1 Ligações em elementos tipo barra
4.5.1.1 Ligações pilar x fundação
4.5.1.2 Ligações pilar x pilar
4.5.1.3 Ligações viga x pilar e viga x viga junto ao pilar
4.5.1.4 Ligações viga x viga fora do pilar
4.5.1.5 Ligações viga principal x viga secundária
4.5.2 Ligações em elementos tipo folha
4.5.3 Ligações entre elementos não-estruturais com a estrutura principal
4.6 Análise de alguns tipos de ligações
4.6.1 Ligação pilar x fundação por meio de cálice de fundação
4.6.2 Ligação pilar x fundação por meio de chapa de base
4.6.3 Ligação viga x pilar por meio de elastômero e chumbadores
Referências bibliográficas

Capítulo 5 – Elementos compostos
5.1 Considerações iniciais
5.2 Comportamento estrutural
5.3 Cisalhamento na interface entre concreto pré-moldado e concreto moldado no local em elementos fletidos
5.3.1 Cisalhamento na interface entre dois concretos
5.3.2 Critérios de projeto
5.3.3 Tensões de cisalhamento na interface em elementos fletidos
5.3.4 Resistência ao cisalhamento na interface em elementos fletidos
5.3.4.1 Segundo a FIP
5.3.4.2 Segundo o PCI
5.3.4.3 Segundo a ABNT
5.4 Disposições construtivas e recomendações para execução
Referências bibliográficas

Capítulo 6 – Tópicos especiais
6.1 Colapso progressivo
6.1.1 Conceituação
6.1.2 Histórico
6.1.3 Ações excepcionais
6.1.4 Filosofia de projeto para combater o colapso progressivo
6.1.5 Caminhos alternativos de transferência de cargas
6.1.6 Recomendações para o projeto
6.2 Análise de estruturas com ligações deformáveis
6.2.1 Conceituação
6.2.2 Formas de considerar a deformabilidade
6.2.3 Avaliação da deformabilidade
6.2.4 Deformabilidade dos mecanismos básicos
6.3 Estabilidade lateral de elementos pré-moldados
6.3.1 Considerações iniciais
6.3.2 Situações definitivas
6.3.3 Situações transitórias
6.4 Efeito diafragma em sistema de pavimento
6.4.1 Formas de análise
6.4.2 Transferência de cisalhamento entre os elementos
6.4.3 Armadura no banzo tracionado
6.5 Outros tópicos de interesse
Referências bibliográficas

Parte II – Aplicações

Capítulo 7 – Componentes de edificações
7.1 Componentes de sistemas de esqueleto
7.2 Componentes de sistemas de pavimentos
7.3 Componentes de sistemas de paredes
7.4 Componentes de cobertura
7.5 Outros componentes
Referências bibliográficas

Capítulo 8 – Edifícios de um pavimento
8.1 Considerações iniciais
8.2 Sistemas estruturais de esqueleto
8.2.1 Sistemas estruturais com elementos de eixo reto
8.2.2 Sistemas estruturais com elementos compostos por trechos de eixo reto ou curvo
8.2.3 Sistemas estruturais com elementos com abertura entre os banzos
8.3 Sistemas estruturais de parede portante
Referências bibliográficas

Capítulo 9 – Edifícios de múltiplos pavimentos
9.1 Considerações iniciais
9.2 Sistemas estruturais de esqueleto
9.2.1 Sistemas estruturais com elementos de eixo reto
9.2.2 Sistemas estruturais com elementos compostos por trechos de eixo reto
9.2.3 Sistemas estruturais em pavimentos sem vigas
9.2.4 Sistemas de pavimentos
9.2.5 Elementos dos sistemas de contraventamento
9.3 Sistemas estruturais de parede portante
9.3.1 Sistemas estruturais com grandes painéis de fachada
9.3.2 Sistemas estruturais com painéis da altura do andar
9.3.3 Sistemas estruturais com elementos tridimensionais
Referências bibliográficas

Capítulo 10 – Coberturas em cascas, folhas poliédricas e similares
10.1 Considerações iniciais
10.2 Coberturas em casca
10.2.1 Cascas com curvatura simples
10.2.2 Cascas com dupla curvatura
10.2.2.1 Cascas de revolução
10.2.2.2 Cascas de translação e de superfícies regradas
10.3 Coberturas em folha poliédrica
10.4 Coberturas com elementos lineares em forma de casca ou de folha poliédrica
10.5 Coberturas em pórticos e arcos
10.6 Coberturas com cabos de aço e elementos pré-moldados
Referências bibliográficas

Capítulo 11 – Pontes
11.1 Considerações iniciais
11.2 Superestrutura
11.2.1 Tipos de elementos e arranjos na seção transversal
11.2.2 Particularidades relativas à direção transversal
11.2.3 Particularidades relativas à direção longitudinal
11.3 Infra-estrutura
11.4 Tópicos adicionais sobre o assunto
11.4.1 Pontes esconsas e pontes curvas
11.4.2 Pontes não-rodoviárias
11.4.3 Elementos de comprimento menor que o vão
11.4.4 Outras formas empregadas
Referências bibliográficas

Capítulo 12 – Galerias, canais, muros de arrimo e reservatórios
12.1 Galerias
12.2 Canais de drenagem
12.3 Muros de arrimo
12.4 Reservatórios
Referências bibliográficas

Capítulo 13 – Aplicações diversas
13.1 Arquibancadas e estádios
13.2 Silos
13.3 Torres
13.4 Outras aplicações
13.4.1 Construções habitacionais
13.4.2 Mobiliário urbano
13.4.3 Construções rurais
13.4.4 Revestimento de túneis
13.4.5 Metrôs e similares
13.4.6 Obras hidráulicas
Referências bibliográficas

Capítulo 14 – Elementos de produção especializada e suas aplicações
14.1 Lajes formadas por nervuras pré-moldadas
14.2 Painéis alveolares
14.3 Tubos circulares de concreto
14.4 Estacas
14.5 Postes
Referências bibliográficas

Parte III – Anexos

Anexo A – Lista de símbolos e siglas

Anexo B – Princípios e valores da consideração da segurança do PCI

Anexo C – Deformabilidade das ligações na análise de pórticos planos pelo processo dos deslocamentos

Anexo D – Bibliografia geral e específica e sites da Internet

Agradecimentos


O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

  • achat en ligne viagra quebec viagra suisse prix prix du viagra en belgique cheap generic viagra acheter du levitra en ligne traitement impuissance vente viagra internet acheter viagra pfizer quesqui peu remplacer le viagra sans ordonance viagra generique achat medecament viagra viagra sous ordonnance herbal viagra forum viagra vrai paris viagra
  • medicinale cialis levitra pharmacie kjøp viagra på nett cialis y viagra generico viagra i håndkøb farmacia online viagra generico super kamagra bestellen kamagra opinioni cialis vrai levitra indien cialis en pharmacie acheter viagra pilule bleue acheter viagra belgique viagra billigt generico viagra comprar